Detritos Espaciais: Aspectos Técnicos e suas Consequências

Palestrante: Dr. Marcelo Lopes de Oliveira e Souza

Local: Auditório - Bloco B - 8º andar

20 de outubro de 2010 - 10h30

 

 

Resumo da Palestra: 

O crescente número de lançamentos de foguetes, satélites e cargas úteis no espaço tem levado a uma concentração cada vez maior de objetos inoperantes de variadas dimensões nas órbitas mais utilizadas. Isto tem criado um risco potencial de colisão e queda destes objetos, o que tem preocupado as agências e empresas do setor espacial. Nesta conferência, o Dr. Marcelo Lopes fará uma apresentação contextualizada do tema “Detritos Espaciais”. A partir de uma revisão das atividades espaciais no passado relacionadas ao tema e de um resumo da situação atual e das tendências que se apresentam, o especialista irá enfatizar os aspectos técnicos e as conseqüências que envolvem o tema abordado, bem como as iniciativas propostas de normatização e de seus prováveis impactos a nível internacional. O conferencista apresentará, ainda, um resumo conclusivo sobre o tema com ênfase nas conseqüências para o programa espacial brasileiro.

  

Sobre o Palestrante: 

Marcelo Lopes de Oliveira e Souza é Engenheiro de Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP) em 1976. Estagiou no Centre National D´Etudes Spatiales (CNES), em Toulouse, na França, em 1979. É Mestre em Ciências Espaciais/Mecânica Orbital pelo INPE em 1980. É Ph.D. em Aeronáutica e Astronáutica pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), em Cambridge-MA, nos Estados Unidos da América, em 1985, onde defendeu uma tese sobre a otimização do uso de combustível para o controle de naves espaciais flexíveis. É Professor do Curso de Engenharia e Tecnologia Espaciais/ Mecânica Espacial e Controle-ETE/CMC do INPE desde 1985 em São José dos Campos (SP). É Pesquisador Titular A3 da Divisão de Mecânica Espacial e Controle-DMC do INPE desde 1991. É Diplomado pelo Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia-CAEPE da Escola Superior de Guerra-ESG em 1992. Atualmente ele é membro de várias sociedades cientifícas nacionais e internacionais, em cujos congressos e revistas publicou inúmeros trabalhos.